quinta-feira, 29 de março de 2007

Loucura







Quando estou quase esquecendo,
você volta correndo,
tomando-me em seus braços.

Minha boca você beija,
dizendo que me deseja,
e que veio pra ficar.

Fico, estranhamente inebriada,
no seu colo, aninhada;
não conseguindo me soltar.

Diz coisas em meus ouvidos,
fazendo-me perder os sentidos,
só de imaginar.

Com isso, você sempre ganha,
no muito que me assanha,
me fazendo acrediar.

Apaixono-me, novamente,
como aquele demente,
que não sabe o que faz.

Acredito em você,
e de repente...cadê?
Você já se foi...

Fico, outra vez, arrasada,
ferida, magoada,
tentando entender,

o porquê dessa minha loucura,
sempre que você me procura,
sabendo que vou sofrer.




Silvia




Image Hosted by ImageShack.us




Image Hosted by ImageShack.us

sábado, 24 de março de 2007

Teu carinho

Image Hosted by ImageShack.us

Como é difícil não me deixar envolver
por esse teu carinho gostoso,
que só me faz te querer!
Como é difícil fingir que não percebo,
se é dele que recebo a alegria pra viver!
Como é difícil tentar me defender
se ele mexe com meus sentimentos,
deixando-me sem argumentos!
Como é difícil não ficar encantada
com esse carinho singelo,
desprovido de qualquer enfeite,
que apenas espera...que eu o aceite.
Como é difícil não me sentir seduzida
por um carinho tão envolvente
que me excita diferente e chama pra sonhar!
Como é difícil me manter ponderada,
quando, na verdade, o que eu queria
era caminhar por essa estrada!

Silvia Munhoz

domingo, 18 de março de 2007

Cumplices

Image Hosted by ImageShack.us




Somos cúmplices de uma loucura.
Querer fazer do impossível...
algo tangível


Somos cúmplices do medo
de demonstrar esse segredo
do mundo virtual.

Somos cúmplices de um sonho.
Sair deste mundo enfadonho
pra viver uma fantasia.


Somos cúmplices da vontade
de alcançar
a verdadeira felicidade.

Somos cúmplices de uma paixão
que cresce fora
do alcance das mãos.


Somos cúmplices
de um sentimento,
vivido só em pensamento.

Somos cúmplices
da nossa cumplicidade
lutando contra a realidade.

Somos cúmplices
de um crime que nos redime
por não haver provas.


Somos cúmplices do desejo
de roubar um beijo
através da alma.
Deusa Do Sol

sábado, 10 de março de 2007

Saudade

Image Hosted by ImageShack.us

Chega de mansinho,

Me olha, me acolhe

Em seus braços fortes

Me encosta em você...

Me sente, me aperta,

Me chama, me clama,

Me seduz...

Seu beijo profundo

Sentido,

gemido,

Me arrepia, inebria

Me aquece, enlouquece.

Me quer em você.

Insulta e

reclama

Meu corpo e entranhas,

Me pede prazer.

Eu o acolho

Tão belo, tão forte,

cheio

de glória,

Tão cheio de amor.

Me encaixa

Em seu corpo

Voraz, num repente

Me deixa

demente

De loucura e prazer.

Explode comigo

Num estremecimento profundo

Tão forte,

sublime,

Me leva à loucura,

Me faz sem sentido,

Me deixa viver.

Assim é o
ato...

Pleno, profundo,

Um gozo sentido,

Martírio vivido.

Meu homem...é Você.

Iza